publicado por [FV] | Sábado, 22 Junho , 1985, 18:33

 

Existe uma força crescente na pintura de Fernando Vidal, que ora é serena ou quando menos se espera transborda, explodindo em gigantesca energia.
Com uma temática muito próxima do esboço poético, pode-se verificar de trabalho em trabalho a grande preocupação de assumir a pintura. Pintura, tal como se escreve, pensa e diz.
Insatisfeito, mas persistente na saudável loucura de criar…
Dele se esperam mais coisas. É um bom amigo este Fernando!
Rui Aço
, Catálogo da Exposição (1985)
 
Exposição de Pintura
Galeria de Arte Moderna | Sociedade Nacional de Belas Artes
1 a 15 Outubro 1985

 

Sobre papel e em pequenos formatos, uma pintura pacientemente trabalhada na diversifcação de texturas e na articulação de planos e luzes, que a sobreposição de plástico parcialmente vela e remete ainda mais para sugestões de impressão fotográfica ou de gravura.

Alexandre Pomar, Semanário Expresso (12OUT1985)


pesquisar neste blog
 
RSS